Central de Atendimento (11) 3580-1000

Notícias

Diretoria do CRT-SP recebe o empresário e empreendedor Felício Ramuth

  • 11 de agosto de 2022

Em reunião, presidente Gilberto Takao Sakamoto destaca a importância dos técnicos para a sociedade e a responsabilidade do governo em prover qualidade ao ensino

Felício Ramuth na sede do CRT-SP: “Uma vez técnico, sempre técnico”

Aproximar-se das empresas com efetivo técnico e dos profissionais que exercem atividades técnicas, orientando-os sobre a importância do registro para o exercício legal da profissão, é um dos compromissos do Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo (CRT-SP), sempre com o objetivo de prover mais segurança à sociedade por meio de uma fiscalização orientativa no que tange à execução de serviços com responsabilidade.

Foi com esse foco que o presidente Gilberto Takao Sakamoto, acompanhado da diretoria executiva, recebeu o empresário Felício Ramuth para uma reunião realizada no dia 11 de agosto de 2022, intermediada pelo assessor de relações institucionais Edson Rabello. Inicialmente o visitante explanou sobre sua trajetória na vida pública: Felício Ramuth reside em São José dos Campos, uma das cidades mais desenvolvidas do país – especialmente nos ramos técnico e tecnológico –, tornando-se empreendedor, ainda jovem. Formado em administração com MBA em gestão pública, foi secretário de transportes e assessor de planejamento de comunicação antes de eleger-se prefeito em 2016 com reeleição em 2020, renunciando ao cargo para assumir outros compromissos políticos. “Nosso objetivo é a inovação; fazer política de gestão de um jeito diferente, fora do espectro político convencional”, expõe. “É como um empreendedorismo na política”, brinca.

Gilberto Takao Sakamoto relatou sobre a saída dos técnicos do Sistema CONFEA/CREA após a sanção da Lei nº 13.639/2018; as dificuldades iniciais para se estabelecer uma estrutura completa e adequada para atender os profissionais; o aumento, a cada mês, do número de registros, que legitimam o exercício da profissão – atualmente, são cerca de 125 mil –; e a premissa do conselho de trabalhar pela valorização dos profissionais e defesa da sociedade. Segundo o presidente, é imprescindível um trabalho voltado ao incremento do ensino técnico no país. “O governo tem a responsabilidade de prover qualidade ao ensino técnico, com equipamentos, oficinas e atividades práticas”, destaca, ressaltando que o CRT-SP tem feito sua parte com palestras orientativas nas escolas técnicas direcionadas, principalmente, para alunos prestes a se formarem e inserirem no mercado de trabalho. “Uma pergunta que sempre ouvimos é: ‘eu me formei, e agora?’. Nosso trabalho é esclarecer, orientar e divulgar as oportunidades”, acrescenta. Fato é que os técnicos, com atribuições específicas norteadas por resoluções baixadas pelo Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) têm amplas oportunidades de trabalho e ascensão profissional em praticamente todos os setores da economia, sejam como efetivos em empresas ou órgãos públicos, ou prestadores de serviços para a sociedade em geral.

Com a garantia de que estimular e investir no ensino técnico está em seus planos, Felício Ramuth agradeceu a receptividade dos diretores, ressaltando que “todos somos interdependentes; ou seja, dependemos sempre uns dos outros”. E para finalizar uma frase bastante motivadora, sobretudo para os técnicos: “Uma vez técnico, sempre técnico”.

Últimas notícias

Evento: “Celebração pelos 45 Anos do Movimento dos Técnicos Industriais”

Além de resgatar a história do movimento e suas contribuições para o desenvolvimento econômico do país, evento terá palestras e debates com dados e perspectivas…
Ler mais...

34ª EXPO USIPA no Vale do Aço, em Ipatinga

Em Minas Gerais, CRT-SP prestigia uma das mais importantes exposições do país voltadas à divulgação e fomento de negócios e serviços no setor industrial (mais…)
Ler mais...

31ª Reunião do Fórum de Presidentes dos CRTs

Presidentes de oito conselhos regionais reúnem-se para discussão de pautas que convergem para a representatividade, respeito e valorização dos técnicos (mais…)
Ler mais...

Diretoria do CRT-SP recebe o empresário e empreendedor Felício Ramuth

  • 11 de agosto de 2022

Em reunião, presidente Gilberto Takao Sakamoto destaca a importância dos técnicos para a sociedade e a responsabilidade do governo em prover qualidade ao ensino

Felício Ramuth na sede do CRT-SP: “Uma vez técnico, sempre técnico”

Aproximar-se das empresas com efetivo técnico e dos profissionais que exercem atividades técnicas, orientando-os sobre a importância do registro para o exercício legal da profissão, é um dos compromissos do Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo (CRT-SP), sempre com o objetivo de prover mais segurança à sociedade por meio de uma fiscalização orientativa no que tange à execução de serviços com responsabilidade.

Foi com esse foco que o presidente Gilberto Takao Sakamoto, acompanhado da diretoria executiva, recebeu o empresário Felício Ramuth para uma reunião realizada no dia 11 de agosto de 2022, intermediada pelo assessor de relações institucionais Edson Rabello. Inicialmente o visitante explanou sobre sua trajetória na vida pública: Felício Ramuth reside em São José dos Campos, uma das cidades mais desenvolvidas do país – especialmente nos ramos técnico e tecnológico –, tornando-se empreendedor, ainda jovem. Formado em administração com MBA em gestão pública, foi secretário de transportes e assessor de planejamento de comunicação antes de eleger-se prefeito em 2016 com reeleição em 2020, renunciando ao cargo para assumir outros compromissos políticos. “Nosso objetivo é a inovação; fazer política de gestão de um jeito diferente, fora do espectro político convencional”, expõe. “É como um empreendedorismo na política”, brinca.

Gilberto Takao Sakamoto relatou sobre a saída dos técnicos do Sistema CONFEA/CREA após a sanção da Lei nº 13.639/2018; as dificuldades iniciais para se estabelecer uma estrutura completa e adequada para atender os profissionais; o aumento, a cada mês, do número de registros, que legitimam o exercício da profissão – atualmente, são cerca de 125 mil –; e a premissa do conselho de trabalhar pela valorização dos profissionais e defesa da sociedade. Segundo o presidente, é imprescindível um trabalho voltado ao incremento do ensino técnico no país. “O governo tem a responsabilidade de prover qualidade ao ensino técnico, com equipamentos, oficinas e atividades práticas”, destaca, ressaltando que o CRT-SP tem feito sua parte com palestras orientativas nas escolas técnicas direcionadas, principalmente, para alunos prestes a se formarem e inserirem no mercado de trabalho. “Uma pergunta que sempre ouvimos é: ‘eu me formei, e agora?’. Nosso trabalho é esclarecer, orientar e divulgar as oportunidades”, acrescenta. Fato é que os técnicos, com atribuições específicas norteadas por resoluções baixadas pelo Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) têm amplas oportunidades de trabalho e ascensão profissional em praticamente todos os setores da economia, sejam como efetivos em empresas ou órgãos públicos, ou prestadores de serviços para a sociedade em geral.

Com a garantia de que estimular e investir no ensino técnico está em seus planos, Felício Ramuth agradeceu a receptividade dos diretores, ressaltando que “todos somos interdependentes; ou seja, dependemos sempre uns dos outros”. E para finalizar uma frase bastante motivadora, sobretudo para os técnicos: “Uma vez técnico, sempre técnico”.

Últimas notícias

Evento: “Celebração pelos 45 Anos do Movimento dos Técnicos Industriais”

Além de resgatar a história do movimento e suas contribuições para o desenvolvimento econômico do país, evento terá palestras e debates com dados e perspectivas…
Ler mais...

34ª EXPO USIPA no Vale do Aço, em Ipatinga

Em Minas Gerais, CRT-SP prestigia uma das mais importantes exposições do país voltadas à divulgação e fomento de negócios e serviços no setor industrial (mais…)
Ler mais...

31ª Reunião do Fórum de Presidentes dos CRTs

Presidentes de oito conselhos regionais reúnem-se para discussão de pautas que convergem para a representatividade, respeito e valorização dos técnicos (mais…)
Ler mais...