Central de Atendimento (11) 3580-1000

Notícias

GT Nacional de Comunicação e GT Nacional de Transformação Digital: caminhando juntos

  • 1 de setembro de 2023

Grupos reúnem-se em Brasília com o objetivo de discutir, de forma integrada, necessidades e ações a serem implementadas nos planos de ação a partir de 2024

Grupos distintos precisam trabalhar de forma integrada para materializar projetos e fortalecer o Sistema CFT/CRT

Nos dias 30 e 31 de agosto de 2023, jornalistas, assessores e gerentes dos Conselhos Regionais dos Técnicos Industriais (CRTs) participaram de dois encontros distintos, mas intimamente relacionados: o 2º Encontro Presencial do Grupo de Trabalho Nacional de Comunicação e o 1º Encontro Presencial do Grupo de Trabalho Nacional de Transformação Digital, ambos constituídos no âmbito do Sistema CFT/CRT.

No primeiro dia, eles se reuniram na sede da Legião da Boa Vontade (LBV), em Brasília e foram submetidos a uma atividade integrada, ministrada pela gerente de operações da PERFIX Consultoria, Marlene Silva; e a assessora de planejamento e orçamento do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), Vivianne Cristine Sobral Ferreira da Silva. O objetivo é discutir necessidades e ações a serem implementadas nos planos de ação com vistas ao desmembramento do Planejamento Estratégico do Sistema CFT/CRT para o ciclo 2024/2030. “Esse é o momento em que precisamos refletir para saber onde queremos chegar”, aponta Marlene Silva, ressaltando que comunicação e transformação digital caminham juntas e que nenhuma organização nasce sem estabelecer um objetivo. Assim, a primeira “tarefa” designada aos grupos foi descrever a missão para a qual foram constituídos. “Contribuir para o aprimoramento e a consolidação da cultura interna visando à eficácia na comunicação, evidenciando conteúdos que sejam de interesse dos Técnicos Industriais e da sociedade, com base no princípio da impessoalidade e de acordo com o planejamento estratégico”, descreve o GT Nacional de Comunicação, que tem como coordenador o assessor de comunicação e marketing do CFT, Antonio Grzybowski.

 

Análise SWOT – Desenvolvida por dois professores de Harvard – Kenneth Andrews e Roland Cristensen – a matriz SWOT analisa as forças (strengths), fraquezas (weaknesses), oportunidades (opportunities) e ameaças (threats) a partir de fatores internos e externos que moldam o planejamento e o bom funcionamento de uma organização.

A análise dessas forças, fraquezas, oportunidades e ameaças apontadas, mediante pesquisa prévia submetida a gestores e integrantes dos próprios grupos, pontuaram a sequência dos encontros.

No que tange à comunicação, as principais fraquezas são: falta de padronização entre os conselhos regionais; e falta de conhecimento sobre a finalidade do Sistema CFT/CRT, dos princípios básicos da comunicação e da gestão pública, principalmente quanto ao princípio da impessoalidade, transparência e publicidade. Entre as principais ameaças, aponta a pesquisa: não entendimento da importância da comunicação, que pode ocasionar falta de investimentos na área; falta de clareza do papel institucional; e falta de uma estrutura mínima, sobretudo para alguns regionais. “Com base na experiência que vivemos nesse encontro de maneira integrada, fica clara a importância da participação da comunicação em outros encontros que envolvem os demais grupos de trabalho; e, como pontuado diversas vezes, a comunicação desempenha um papel de suma importância em praticamente todos os setores do Sistema CFT/CRT”, expõe Alessandro Santos Ribeiro, coordenador de comunicação no Conselho Regional dos Técnicos Industriais da Bahia (CRT-BA), posicionamento corroborado pelos participantes.

Em atividades separadas: GT Nacional de Comunicação e GT Nacional de Transformação Digital

 

Planos de ação – No segundo dia dos encontros, os grupos foram separados para focar na construção de seus respectivos planos de ação, além do compartilhamento de projetos que foram ou estão sendo implementados regionalmente. De São Paulo, por exemplo, o destaque ficou por conta da plataforma online gratuita Técnico que Faz, que conecta profissionais técnicos registrados com empresas e a sociedade em geral; e o Manual do Síndico, espécie de cartilha lançada recentemente para orientar os síndicos e administradores de imóveis sobre os inúmeros trabalhos que os técnicos podem realizar em condomínios, com responsabilidade técnica e respaldo legal. Da Bahia, a boa prática compartilhada é o projeto CRT-BA em Movimento, voltado a orientar a comunidade estudantil por meio de palestras nas escolas técnicas do estado, e também para a aproximação com prefeituras, secretarias municipais e demais órgãos da administração pública.

Em comum acordo, ficou definido que o GT Nacional de Comunicação realizará reuniões mensais, de forma virtual, para alinhamento das atividades, de maneira a estabelecer maior integração e padronização de algumas ações classificadas como de interesse nacional.

Pelo Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo (CRT-SP), participaram o gerente de comunicação e transparência, José Donizetti Morbidelli, e o gerente de tecnologia da informação, Silvio Lopes Alves, respectivamente do GT Nacional de Comunicação e do GT Nacional de Transformação Digital, respectivamente.

Texto: JD Morbidelli

Últimas notícias

Inauguração da nova sede do CRT-04, em Florianópolis

CRT-SP é representando por Gilberto Takao Sakamoto e Rubens dos Santos, presidente e diretor de fiscalização e normas (mais…)
Ler mais...

Nova reunião na PRODAM-SP

CRT-SP e PRODAM-SP dão mais um passo importante para equacionar um problema enfrentado pelos técnicos (mais…)
Ler mais...

Se tem serviços em condomínio, chame um técnico

Com qualidade, segurança e emissão do TRT, profissionais técnicos habilitados podem executar legalmente a grande maioria dos serviços em condomínios residenciais e comerciais (mais…)
Ler mais...

GT Nacional de Comunicação e GT Nacional de Transformação Digital: caminhando juntos

  • 1 de setembro de 2023

Grupos reúnem-se em Brasília com o objetivo de discutir, de forma integrada, necessidades e ações a serem implementadas nos planos de ação a partir de 2024

Grupos distintos precisam trabalhar de forma integrada para materializar projetos e fortalecer o Sistema CFT/CRT

Nos dias 30 e 31 de agosto de 2023, jornalistas, assessores e gerentes dos Conselhos Regionais dos Técnicos Industriais (CRTs) participaram de dois encontros distintos, mas intimamente relacionados: o 2º Encontro Presencial do Grupo de Trabalho Nacional de Comunicação e o 1º Encontro Presencial do Grupo de Trabalho Nacional de Transformação Digital, ambos constituídos no âmbito do Sistema CFT/CRT.

No primeiro dia, eles se reuniram na sede da Legião da Boa Vontade (LBV), em Brasília e foram submetidos a uma atividade integrada, ministrada pela gerente de operações da PERFIX Consultoria, Marlene Silva; e a assessora de planejamento e orçamento do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), Vivianne Cristine Sobral Ferreira da Silva. O objetivo é discutir necessidades e ações a serem implementadas nos planos de ação com vistas ao desmembramento do Planejamento Estratégico do Sistema CFT/CRT para o ciclo 2024/2030. “Esse é o momento em que precisamos refletir para saber onde queremos chegar”, aponta Marlene Silva, ressaltando que comunicação e transformação digital caminham juntas e que nenhuma organização nasce sem estabelecer um objetivo. Assim, a primeira “tarefa” designada aos grupos foi descrever a missão para a qual foram constituídos. “Contribuir para o aprimoramento e a consolidação da cultura interna visando à eficácia na comunicação, evidenciando conteúdos que sejam de interesse dos Técnicos Industriais e da sociedade, com base no princípio da impessoalidade e de acordo com o planejamento estratégico”, descreve o GT Nacional de Comunicação, que tem como coordenador o assessor de comunicação e marketing do CFT, Antonio Grzybowski.

 

Análise SWOT – Desenvolvida por dois professores de Harvard – Kenneth Andrews e Roland Cristensen – a matriz SWOT analisa as forças (strengths), fraquezas (weaknesses), oportunidades (opportunities) e ameaças (threats) a partir de fatores internos e externos que moldam o planejamento e o bom funcionamento de uma organização.

A análise dessas forças, fraquezas, oportunidades e ameaças apontadas, mediante pesquisa prévia submetida a gestores e integrantes dos próprios grupos, pontuaram a sequência dos encontros.

No que tange à comunicação, as principais fraquezas são: falta de padronização entre os conselhos regionais; e falta de conhecimento sobre a finalidade do Sistema CFT/CRT, dos princípios básicos da comunicação e da gestão pública, principalmente quanto ao princípio da impessoalidade, transparência e publicidade. Entre as principais ameaças, aponta a pesquisa: não entendimento da importância da comunicação, que pode ocasionar falta de investimentos na área; falta de clareza do papel institucional; e falta de uma estrutura mínima, sobretudo para alguns regionais. “Com base na experiência que vivemos nesse encontro de maneira integrada, fica clara a importância da participação da comunicação em outros encontros que envolvem os demais grupos de trabalho; e, como pontuado diversas vezes, a comunicação desempenha um papel de suma importância em praticamente todos os setores do Sistema CFT/CRT”, expõe Alessandro Santos Ribeiro, coordenador de comunicação no Conselho Regional dos Técnicos Industriais da Bahia (CRT-BA), posicionamento corroborado pelos participantes.

Em atividades separadas: GT Nacional de Comunicação e GT Nacional de Transformação Digital

 

Planos de ação – No segundo dia dos encontros, os grupos foram separados para focar na construção de seus respectivos planos de ação, além do compartilhamento de projetos que foram ou estão sendo implementados regionalmente. De São Paulo, por exemplo, o destaque ficou por conta da plataforma online gratuita Técnico que Faz, que conecta profissionais técnicos registrados com empresas e a sociedade em geral; e o Manual do Síndico, espécie de cartilha lançada recentemente para orientar os síndicos e administradores de imóveis sobre os inúmeros trabalhos que os técnicos podem realizar em condomínios, com responsabilidade técnica e respaldo legal. Da Bahia, a boa prática compartilhada é o projeto CRT-BA em Movimento, voltado a orientar a comunidade estudantil por meio de palestras nas escolas técnicas do estado, e também para a aproximação com prefeituras, secretarias municipais e demais órgãos da administração pública.

Em comum acordo, ficou definido que o GT Nacional de Comunicação realizará reuniões mensais, de forma virtual, para alinhamento das atividades, de maneira a estabelecer maior integração e padronização de algumas ações classificadas como de interesse nacional.

Pelo Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo (CRT-SP), participaram o gerente de comunicação e transparência, José Donizetti Morbidelli, e o gerente de tecnologia da informação, Silvio Lopes Alves, respectivamente do GT Nacional de Comunicação e do GT Nacional de Transformação Digital, respectivamente.

Texto: JD Morbidelli

Últimas notícias

Inauguração da nova sede do CRT-04, em Florianópolis

CRT-SP é representando por Gilberto Takao Sakamoto e Rubens dos Santos, presidente e diretor de fiscalização e normas (mais…)
Ler mais...

Nova reunião na PRODAM-SP

CRT-SP e PRODAM-SP dão mais um passo importante para equacionar um problema enfrentado pelos técnicos (mais…)
Ler mais...

Se tem serviços em condomínio, chame um técnico

Com qualidade, segurança e emissão do TRT, profissionais técnicos habilitados podem executar legalmente a grande maioria dos serviços em condomínios residenciais e comerciais (mais…)
Ler mais...